Loading...
Regimento interno 2020-08-04T17:40:10+00:00

Princípios norteadores maiores da CWB, código de condutas e de conflitos de interesse:

– Não são necessários consensos entre os coordenadores e colaboradores da CWB, mas todo e qualquer debate sobre intervenções em saúde deve ser amparado pela MBE, e através dela justificadas todas as posições. Isto vale para as terapias ditas alternativas ou complementares, que devem ser avaliadas pela mesma lente científica, e um olhar atento para custo-efetividade e hierarquização responsável dos sempre limitados recursos (não apenas financeiros) disponíveis para o setor saúde;

– Sempre que se defende ou se critica condutas em saúde relativas a assuntos que não forem consenso no grande grupo de coordenadores e colaboradores diretos ou fruto de Listas de Recomendações devidamente aprovadas pela CWB, ao citar a iniciativa, o ideal é destacar que se trata de opiniões pessoais e não posicionamento oficial da CWB.

Devem os coordenadores gerais estar livres de qualquer conflito de interesse significativo, financeiro e não-financeiro, com fontes pagadores, sejam governamentais (MS e ANS) ou operadoras/planos de saúde, bem como com a indústria farmacêutica e agentes regulatórios. Considera-se conflito financeiro significativo qualquer vínculo não relacionado com trabalho médico na ponta. Participações em eventos desses entes devem ser necessariamente não remuneradas;

Devem os coordenadores de grupos de trabalho estar livres de conflitos de interesse significativos, financeiros e não-financeiros, com fontes pagadores e indústria farmacêutica. Todo e qualquer conflito de interesse deve ser reportado à Coordenação Geral que avaliará. Participações em eventos de fontes pagadoras devem ser necessariamente não remuneradas. Coordenadores que optarem por estabelecer os vínculos significativos, devem avisar o quanto antes para substituição. Isto deve transcorrer com naturalidade e totalmente desvinculado de julgamentos de valores, representando opções pessoais. Podem e devem continuar participando normalmente da CWB, como colaboradores, membros de grupos de trabalho, ou simplesmente apoiando;

Devem os colaboradores ou membros de grupos de trabalho informar aos coordenadores sobre potenciais conflitos de interesse, não existindo restrições à participação, desde que sejam respeitados os princípios norteadores maiores e competências previstas.